ORIGEM DA ENERGIA


A Aldro Energia Y Soluciones S.L.U., é um agente interveniente dos mercados de energia atuais, e reconhece por isso ter um papel importante na consciencialização ambiental e na utilização eficiente dos recursos. A queima ou o consumo de gás natural nas instalações e equipamentos para o efeito, produz os chamados Gases com Efeito de Estufa (GEE). Os GEE promovem o aquecimento global pois, ao reterem o calor que procura sair da Terra, causam o designado efeito de estufa, alterando a temperatura do nosso planeta com consequências futuras incertas.

Tanto o gás como a eletricidade são essenciais para o funcionamento da nossa sociedade, contudo incentivar uma utilização eficiente destes recursos, minimizando o seu desperdício, é fundamental em toda a cadeia de consumo (produtores, distribuidores, comercializadores e consumidores ou clientes).

Como comercializador é nosso dever alertar os nossos clientes das emissões de CO2 ao utilizarem gás natural e eletricidade e apelar simultaneamente a um consumo energético consciente e sustentável para o nosso planeta. Pode verificar que está presente na sua fatura de Gás Natural/Eletricidade a quantidade de CO2 em gramas (g) emitida pelo seu consumo em kWh.

O método utilizado para efeitos de cálculo das emissões de CO2 e outros gases com efeito de estufa presentes na sua fatura de gás natural utiliza os fatores de emissão específicos e a composição do gás natural disponibilizada pela REN Gasodutos, S.A., como ORT (Operador da Rede de Transporte).

Total fontes renováveis e não renováveis

Carregamento...
PME’s
 

O consumo de energia médio anual de uma PME é de 26MWh, o que equivale à emissão de cerca de 7,56 ton/ano de CO2.



Emissões associadas à produção de energía elétrica

Para as PME’s, os valores médios anuais de emissões de 2018 foram os seguintes:

  • CO2: 290,75 (g/kWh)
    RRAA 540 mg/kWh

Para a ALDRO, os valores anuais de emissões de 2018 foram:

  • CO2 330 (g/kWh)
    RRAA 612,90 mg/kWh
  • A origem do gás natural fornecido pela ALDRO é 100% não renovável (gás natural).

Reduza as suas emissões

Adira à fatura eletrónica e reduza as emissões resultantes da produção, recebendo a sua fatura em formato papel.

 

Descubra como pode poupar energia, na área de Eficiência Energética.

SABE QUANTO CO2 EMITE?
Multiplique o consumo em kWh presente na sua fatura pelo FE.

  Emissão CO2 (g) = FECO2 X ENERGIA (kWh)

Emissões associadas à utilização de gás natural

Qualidade do Gás Natural
De acordo com as características do gás natural divulgadas pelo ORT que publica periodicamente os parâmetros sobre o gás natural distribuído em Portugal, o gás natural é constituído por uma mistura de gases, sendo o metano (CH4) predominante, normalmente com uma concentração de cerca de 90%. As características do gás natural estão relacionadas com as concentrações dos seus componentes, as quais deverão estar compreendidas dentro de tolerâncias estabelecidas regulamentarmente. O controlo da qualidade do gás transportado e entregue na RNTGN é assegurado pela monitorização em tempo real dos parâmetros de qualidade mais relevantes (como Poder Calorífico Superior, densidade, índice de Wobbe e composição do gás natural) com recurso a cromatógrafos de gás e de enxofre instalados em pontos específicos da rede de transporte.

Os pontos específicos da rede de transporte onde é medido o gás natural apresentaram as seguintes composições e características médias durante o ano 2018.


Parâmetro Unidade Valor
IW (Índice Wobbe) kWh / m3 normal 15,13
DREL (Densidade Relativa) - 61%
DN (Densidade Normal) kg / m3 0,72
PCI (Poder Calorífico Inferior) kWh / m3 normal 10,72
PCS (Poder Calorífico Superior) 11,86
*Valores médios durante o ano de 2018

Durante a reação de combustão, gases como Metano e Etano reagem com o Oxigénio (O2), originando CO2 e H2O, numa reação exotérmica, isto é, a queima de gás natural produz calor que é utilizado nas mais variadas aplicações dependendo do tipo de cliente.

Assumindo uma reação estequiométrica e uma combustão total dos elementos químicos presentes no gás natural é calculado um Fator de Emissão de CO2 anual para 2018 de: FECO2 = 166,35 (g CO2 / kWh)

Impactos ambientais
A energia elétrica em si não tem efeitos nocivos ao meio ambiente; o impacto ambiental causado pela energia elétrica varia dependendo da fonte de energia utilizada na sua produção.

Por um lado, a produção de energia a partir de fontes não renováveis (combustíveis fósseis), como o petróleo, carvão ou gás natural, altera a composição natural do ar, produzindo, por sua vez, a chuva ácida (devido à alteração da composição da chuva) e o bem conhecido efeito estufa (produzido pelos gases derivados da combustão que, por sua vez, se acumulam na atmosfera). No caso das centrais nucleares, que não existem em Portugal, não há libertação de CO2 ou de gases poluentes, mas são gerados resíduos radioativos, cujo tratamento é da responsabilidade do produtor.

Por outro lado, a energia resultante de fontes renováveis ​​é limpa, não produz resíduos poluentes, não põe em perigo a saúde das pessoas nem produz gases de efeito estufa. No entanto, tem algum impacto negativo a nível ambiental, principalmente em relação à alteração da paisagem e dos ecossistemas das áreas onde são implantadas, motivo pelo qual é necessário selecionar o local de implantação de modo a provocar o menor impacto possível.

Para mais informação sobre os impactos ambientais indiretos associados ao fornecimento de energia elétrica, pode ser consultada a página web da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos ou da Agência Europeia do Meio Ambiente.

Usamos cookies nos nossos sites para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Saiba mais